Inverno é a melhor época para fazer um peeling

Atualizado: 5 de Jun de 2018


Devido à menor incidência de luz solar, o período do inverno é o mais indicado para fazer tratamentos de renovação celular da pele, como o peeling. A estação mais fria do ano é ideal para uma perfeita recuperação após o procedimento dermatológico que consiste na descamação da pele.

O que é e como funciona o peeling?

O peeling é um procedimento dermatológico que serve para corrigir imperfeições da pele, amenizar cicatrizes de acne, melanoses solares e melasma.

Além disso, o peeling pode diminuir a oleosidade, melhorar a textura e brilho da pele. Também é indicado, combinado com outros procedimentos, para tratamento de estrias e rejuvenescimento. Pode ser físico ou químico. No peeling, há a renovação das camadas celulares atingidas, resultando em uma pele com mais viço.


Quais os tipos de peeling?

Os peelings estão divididos em superficiais, médios e profundos. Cada tipo atinge um nível na espessura da pele, que vai determinar uma menor ou maior renovação.

● O peeling superficial age apenas na epiderme, que é a camada mais externa da pele.

● O peeling médio atinge a derme superficial e serve para melhorar manchas um mais profundas, cicatrizes de acne ou rugas finas.

● O peeling profundo é indicado para rejuvenescimento da pele muito envelhecida. É geralmente efetuado sob sedação, em ambiente hospitalar.

O inverno é o melhor momento para um peeling e reduzir imperfeições da pele adquiridas no verão

Quantas sessões devem ser feitas?

Não existe um limite de sessões nem de quantidades de vezes durante a vida para se fazer um peeling. A frequência e a quantidade das sessões devem ser acertadas com seu médico dermatologista, de acordo com a necessidade de cada pele. Antes de iniciar o tratamento é importante esclarecer todas as dúvidas com seu dermatologista.


Por que fazer no inverno?

O inverno é o momento ideal para apostar em um peeling e reduzir imperfeições da pele. Também há uma maior facilidade para tomar os cuidados após o procedimento, já que a incidência dos raios solares é bem menor, o que diminui o risco de irritabilidade e sensibilização da pele.

Cuidados após o tratamento:

●Dependendo do tipo de peeling, pode haver ardor leve a moderado após o procedimento e a pele pode ficar um pouco avermelhada.

●Nos peelings mais leves ou superficiais, em 2 a 5 dias após o procedimento, surgem descamações.

●É importante resistir à tentação e não forçar a retirada das crostas, que devem sair naturalmente.

●É imprescindível o uso de hidratante e filtro solar indicados pelo dermatologista, pois a pele fica sensível após o peeling.

●Maquiagem pode ser usada após a autorização do médico dermatologista.


Consultoria: Dra. Ana Luiza Peres Martins Godoy e Dra. Ana Claudia Grizzo Peres Martins, dermatologistas.

©  2017 Clínica Maktub.

Rua José Fernandes, 2-36 - Bauru - SP

14 3204-9076

14 99167-8733